Artigo – Teste seu Sorrisômetro

Por Ernesto Berg

Certamente você já sabe muito bem se é, ou não, uma pessoa sorridente, e não necessita de nenhum questionário para abrir os olhos a esse respeito. Entretanto, este teste, além de fazer você saber em que tipo de pessoa “sorridente” você se enquadra, tem uma finalidade mais importante em se tratando de relações humanas: conscientizá-lo das muitas oportunidades e ocasiões em que você pode (ou poderia) exibir um simpático e sincero sorriso e, com isso, auxiliar na construção de um ambiente mais leve e descontraído, ensejando melhor relacionamento com as pessoas.

As respostas às perguntas lhe dirão muito sobre sua habilidade nas relações humanas e do seu estado emocional, tanto em interagir com pessoas, como consigo mesmo.

S = SIM        N = NÃO       AV = ÀS VEZES

  1. Você costuma sorrir ao longo do dia? S N    AV

 

  1. Se alguém sorri para você, você sorri de volta? S N    AV

 

  1. Quando você é apresentado(a) a uma pessoa, você sorri ao cumprimentá-la? S N    AV

 

  1. Quando você sorri seus dentes ficam à mostra? S N    AV

 

  1. Quando você vai a uma reunião em que não conhece ninguém você fica sério(a) o tempo todo? (sem esboçar um simpático sorriso?) S N    AV

 

  1. Seu sorriso, às vezes, é um sorriso de deboche, ou ironia? S N    AV

 

  1. Você já observou seu sorriso no espelho? É um sorriso bonito? S N AV

 

  1. Você é do tipo “cara amarrada”, que pouco sorri? S N    AV

 

  1. Seu rosto, habitualmente, tem um semblante de preocupação ou inquietação? S N AV

 

  1. Às vezes, quando você está sozinho, você se pega sorrindo, ao lembrar de um acontecimento agradável? S N AV

 

  1. Quando você está aborrecido com algo e encontra um bom amigo(a), mesmo

assim, você mostra um sorriso sincero ao vê-lo (vê-la)? S    N    AV

 

  1. Quando você sorri, você faz as outras pessoas sorrirem também? S N AV

Faça sua Contagem de Pontos

Marque um ponto para cada resposta SIM que você deu às seguintes perguntas: 1, 2, 3, 4, 7, 10, 11. 12.

Marque um ponto para cada resposta NÃO que você deu às seguintes perguntas: 5, 6, 8, 9.

Marque meio ponto para cada resposta ÀS VEZES.

TOTAL DE PONTOS_______

 

SUA AVALIAÇÃO Entre 10 e 12 pontos. Parabéns. Você é uma pessoa que habitualmente tem um sorriso estampado em seu rosto e isso influencia favoravelmente as pessoas que estão ao seu redor. Isso contribui muito para um bom relacionamento. Você tem uma atitude sorridente em relação à vida.

Entre 7 e 9,5 pontos. Você sabe sorrir quando quer e sabe manter uma atitude simpática, quando assim deseja. Normalmente você procura relacionar-se bem com todas as pessoas embora, às vezes, possam ocorrer algumas rusgas. Veja as perguntas onde não pontuou, ou fez meio ponto, que podem ser muito úteis na sua autoavaliação.

Abaixo de 7 pontos. Você precisa melhorar esse sorriso que, aliás, pouco aparece. Talvez você não sinta vontade ou necessidade de sorrir, mas as pessoas tendem afastar-se de quem não sorri, pois o primeiro requisito da simpatia e jovialidade é o sorriso. Veja as perguntas onde não pontuou, ou fez meio ponto, que podem ser muito úteis na sua autoavaliação.

A magia do sorriso

Estudos revelam que mais de 60% das pessoas sorriem de volta quando se deparam com um rosto sorridente. Os estudos mostram também que sorrir torna as pessoas mais atrativas, simpáticas e parecerem mais jovens, pois o rosto assume um semblante jovial e alegre. Não apenas isso, o sorriso reduz o estresse, aumenta a empatia entre as pessoas e encoraja a confiança entre indivíduos. Inúmeras pesquisas revelam que nos tornamos mais confiáveis aos olhos dos outros quando sorrimos genuinamente; e confiabilidade é uma parte essencial nos relacionamentos humanos, seja em nosso lar, no nosso círculo de amizades ou nos contatos profissionais.

O Sorriso Duchenne

Guillaume Duchenne, neurologista francês do século XIX, foi o primeiro a estudar as expressões do rosto humano e descobriu que tanto o sorriso genuíno, como o falso, acionam músculos faciais completamente diferentes. O sorriso autêntico utiliza um músculo chamado “orbicularis oculi” que circunda seus olhos, e deixa-os semicerrados transmitindo um ar de simpatia e jovialidade. Os falsos sorrisos, são apenas “da boca prá fora”, somente para manter as aparências, e não expressam sinceridade. São chamados “sorrisos de estátua”, pois se assemelham aos sorrisos impessoais e distantes que vemos nos manequins de vitrines, comuns, por exemplo, em pessoas que sorriem apenas por obrigação profissional.

A importância do sorriso em sua vida

Paul Ekman, psicólogo americano pioneiro no estudo das emoções relacionadas às expressões faciais, utilizando tomografia computadorizada demonstrou que o sorriso ativa regiões do cérebro associadas ao prazer e à felicidade embora, não necessariamente, ative as emoções. Segundo ele, existe apenas um único sorriso genuíno ao qual chamou sorriso “Duchenne”, em homenagem ao neurologista francês.

Ekman diz que sorrimos, não apenas, para ocultar decepções, disfarçar sentimentos e relaxar tensões, mas, principalmente, para revelar contentamento, descontrair o ambiente e atrair o sorriso dos outros.

Há claros indícios de que um dos alicerces do sucesso profissional e do bom relacionamento é o sorriso Duchenne, o sorriso sincero e jovial. Profissionais que sorriem espontaneamente angariam mais simpatia e atenção por parte dos chefes, colegas, subordinados e clientes. Não que o sorriso substitua a competência e a capacidade de realização, mas ele funciona como um catalisador e agregador motivacional das relações humanas. Em outras palavras: abre portas. Porém, mantê-las abertas, depende de sua integridade e competência.

Texto extraído e condensado do livro O Livro das Relações Humanas – Seu Manual para Obter Sucesso com as Pessoas, de Ernesto Berg, Juruá Editora. Para maiores detalhes, ou adquirir a obra acesse www.quebrandobarreiras.com.br seção de LIVROS, ou acesse aqui.

Ernesto Berg
Consultor de empresas, professor, palestrante, articulista, autor de 18 livros, especialista em desenvolvimento organizacional, negociação, gestão do tempo, criatividade na tomada de decisão, administração de conflitos.  Graduado em Administração e Sociologia,  Pós-graduado em Administração pela FVG de Brasília. Foi executivo do Serpro em Brasília por 10 anos e consultor Senior da Alexander Proudfoot Company de São Paulo. Sócio-diretor da Berg & Cia. empresa especializada em desenvolvimento de recursos humanos.

Editor do site www.quebrandobarreiras.com.br , voltado para a área de recursos humanos, administração e negócios. Email: berg@quebrandobarreiras.com.br

 

Ernesto Berg

Consultor de empresas, palestrante, articulista, autor de 17 livros, especialista em desenvolvimento organizacional, negociação, gestão do tempo, criatividade na tomada de decisão,administração de conflitos. Graduado em Administração e Sociologia, Pós-graduado em Administração pela FVG de Brasília. Foi executivo do Serpro em Curitiba e Brasília por 10 anos e Consultor Senior da Alexander Produfoot Company de São Paulo. É sócio-proprietário da Berg & Cia. empresa voltada para treinamento e desenvolvimento de recursos humanos. Editor do site www.quebrandobarreiras.com.br voltado para a área de recursos humanos, administração e negócios. Email: berg@quebrandobarreiras.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*